Marco ZERO

Se você chegou até aqui é porque está realmente interessado em aprender como conquistar sua prosperidade financeira e nós estamos aqui exatamente para auxiliá-lo nesta longa caminhada, cheia de surpresas e contratempos, mas plenamente factível e viável.

No mundo da administração há uma frase marcante, dita por um professor universitário de estatística chamado William Edwards Deming que diz o seguinte:

“O que não pode ser medido não pode ser gerenciado!”

Porém, para que alguma coisa possa ser medida é preciso adotar uma referência contra a qual ela deverá ser comparada, para então num segundo momento ser gerenciada.

Assim, nossa primeira ação para começarmos corretamente nossa caminhada rumo à prosperidade financeira é criar um marco, ou seja, uma referência!

Vamos chamá-lo de “Marco Zero”.

Mas, como vamos criar este Marco Zero?

Muito simples!

Tire uma fotografia de você com sua família, exatamente como estão agora e cole na sua agenda ou no seu caderno de anotações.

Não se preocupe com o resultado! Imagine que um representante do IBGE acabou de chegar à sua casa para fazer uma pesquisa de rotina.

Então, pegue uma folha de papel e escreva seu nome, idade, endereço, preferências, necessidades, desejos e também o estágio atual de cada membro da sua família.

Patrimônio:

O primeiro passo é identificar seu patrimônio atual.

Faça uma lista de todos os bens que a família possui. Você pode usar sua última declaração do imposto de renda como inspiração, mas não omita nada, por favor!

Exemplo: Casa, Apto, Carros, Barcos, Avião, Joias, Obras de arte, Dólares, Investimentos, Aplicações financeiras, Poupanças, Saldo das contas correntes nos bancos, etc.

Ao contrário da declaração do IR identifique o valor de mercado para cada item e não use apenas o valor de aquisição!

Muito cuidado!

Valor de mercado não é o valor que você acha que vale, mas sim o valor aproximado pelo qual você realmente conseguiria vender seus pertences, caso fosse necessário.

Exemplo: Você acha que seu apto vale R$400.000,00  mas ficou sabendo que na semana passada um apto no mesmo prédio, semelhante ao seu, foi vendido por R$360.000,00 .

Que valor você deve considerar como valor de mercado?

Resposta: R$360.000,00 Assim somam-se todos os itens pelo valor de mercado e descubra qual o valor do seu patrimônio pessoal hoje.

Nota: Quanto mais conservador for seu levantamento, melhor será seu diagnóstico!

Renda:

O segundo passo é identificar sua renda familiar.

De onde vem sua renda familiar?

Quem são os responsáveis por gerar estas rendas?

Qual o valor total médio mensal dos rendimentos?

Exemplo: Você e seu cônjuge trabalham fora. Liste todos os rendimentos dos dois.

Você tem um imóvel alugado que rende X Reais por mês. Acrescente este valor a seus rendimentos.

De posse deste valor multiplique-o por 12 se for autônomo ou profissional liberal e 13 se funcionário CLT, pois o que nos interessa é sua renda anual aproximada.

Despesas:

O terceiro passo é identificar seus gastos.

Liste todas as suas despesas ou obrigações.

Qual é o valor médio mensal de todas as suas despesas?

Exemplo: Prestação da casa, aluguel, condomínio, financiamento do carro, mensalidade escolar, dentista, empréstimos pessoais, cartões de crédito, supermercado, padaria, leiteiro, gasolina, impostos, etc.

Some todas as suas despesas e multiplique por 12, pois queremos saber suas despesas anuais.

Fluxo de caixa (FC):

Atenção! Este dado é muito importante!

Subtraia das suas receitas anuais calculadas acima o valor das suas despesas anuais.

FC = Receitas – Despesas

Diagnostico:

Se o resultado do seu FC foi positivo você está no caminho certo e precisará apenas ajustar alguns detalhes.

Seu próximo passo será pensar em investimento!

Se o resultado do seu FC foi negativo, perigo!

Você precisa ir para a UTI, urgentemente!

Seu próximo passo será tratar este sintoma!

Deixe seu comentário aqui em baixo e compartilhe conosco sua opinião!

Um Grande Abraço!